segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Translúcido

Olho,
Falo,
Anseio.

Translúcido e lúcido,
Devaneio.

Por pretexto vivo à disfarçar,
Que valha alguma coisa,
Todo esse meu pensar.


fall!ng >< b0Y


"Dulci num país de plástico - Bidê ou Balde"

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Propaganda Erótica II

(_1_)- Single Fuck
(_8_)- Double Fuck
(_y_)- Cinta liga
(\/)- Bunda Européia
(._\_)- Bunda com espinha
(_\/_)- Mulher Melancia
(____&____)- Gretchen


" Bunda, uma paixão nacional. Aprecie com moderação."


falling.boy

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Nonsense Pills X

1 # Chefe chato deve ser igual a fazer sexo com mulher feia. Broxa qualquer entusiasmo.

2 # Deviam dar prêmios ao Bill Gates pela preocupação com os anfíbios através da informática. Graças à ele temos a memória RAM.

3 # Pirâmide Social. Não tente estar no topo pra não ter que sentar na ponta.

4 # Cadeia Alimentar. Na lei da natureza ninguém vai preso.




falling..b0y!!!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Tempo Superficial

Artificial,
Pode com o tempo se tornar superficial.
Como a urgência do presente,
Sempre ligada ao futuro,
Essencial, mas que nunca chega...
Está sempre adiante.



fall!ng*-*+*-*b0y \O/\O/




"Sois fort, pas comme la vague mais comme la pierre".

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Setembro Pálido

És o que nega insensivelmente a si próprio.
Tentando encontrar um lugar ao qual pertença.
Enquanto a escuridão se torna madrugada,
O que aqui havia não importa, és a recompensa.

Torne tua ausência longa esta noite,
Até que ela se torne manhã, viva, imensa.
És outra pessoa e o eco em ti é silêncio,
És estranho a ti mesmo e distante,
Repentinamente recordas do passado...
És tudo aquilo que pensa.

Sem direção,
Tua vida por um fio,
Setembro pálido,
Teu coração gelado e frio,
És tu mesmo, és ofensa.


fall!ng.....b°y

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

O massacre de St. Valentine's

De ternura. Um massacre.
Assalto, roubo,
De muitos beijos,
Sentiu no abraço apertado,
Prejuízo de solidão.

Enfim feliz acreditava,
No mais puro amor,
Enquanto com seus pés,
Pisava...
A fina areia da praia,
E em seus braços, rodando girava,
Sonhava, segurando a sua mão.



f@LL!ng°°°°°bOy

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Decisão

O silêncio conta a sua história.
Jorge acordara calado e disposto a não mover um milímetro da sua decisão, uma palha sequer. Mas isso ninguém esperava, queriam mesmo é que ele cedesse à chantagem.
Segundo a mãe, aquele seria o dia em que tudo iria mudar definitivamente na vida dele; fosse em nome da família ou da moral , da religião ou sei lá o quê.
Pastores evangélicos não estavam incluídos na lista apesar de tudo estar acontecendo, no fundo, em nome de Jesus. Convicção forte nunca muda e eles eram católicos fervorosos. Grande merda.
- Tens que trocar de roupa, já está na hora de ir, disse a mãe.
- Não imaginas o ódio que estou passando, pensou ele.
- Tudo bem, já estou quase pronto.
E como ela era difícil, pensou Jorge. A decisão final sempre tinha que passar por ela, que decidia pelo bem de todos, o que cada um sentia não importava na verdade, tudo era visto como um conjunto, sempre foi assim.
Jorge tinha um desvio de caráter gravíssimo e deveria ser curado a qualquer custo; isso era um pesadelo prestes a começar naquele exato momento.
Enfim saíram, o ônibus partiria dentro de 15 minutos e eles estavam ainda em casa.
Jorge vestiu sua melhor roupa, como se estivesse prestes a conhecer alguém novo, alguém a quem ele que deveria a qualquer custo impressionar.
Quem dera fosse um novo amor, ou a reconquista de um antigo. Mas ele estava sozinho. Completamente sozinho.
O grande amor que haveria de conquistar seria a sua psiquiatra. Ninguém haveria de simpatizar com ela, isso ele já imaginava.
O destino custava a chegar, a estrada era longa, e Jorge já sabia que seu destino estava traçado. Decidiu então tentar se distrair um pouco.
Exatamente o que iria enfrentar a partir dessa viagem, não tinha coragem de imaginar... muitas coisas das quais não sentia a real dimensão. Na verdade não se sentia pronto pra tanto, nunca esteve.
Tentando fazer o que tinha se proposto começou a olhar os passageiros ao seu redor e imaginar, o que moveria aquelas vidas? Ele nunca saberia.
O que move a minha vida? Tudo é horror, é incompreensão, é ignorância. Sentiu-se por um breve momento infeliz.
De repente a mulher ao seu lado, sorridente, disse:
- Tens a fisionomia de uma pessoa triste.
- É mesmo, certos tipos de coisas são tão visíveis que não se pode enganar ninguém, nem ao menos quem não se conhece, pensou.
Ficou sem reação, e naquele instante, não sabia que estava ali a frase que iria marcar pra sempre a sua vida.
Levava consigo dentro da bagagem de mão um canivete para emergências, usado sempre que necessário. Decidiu cortar os pulsos no banheiro e acabar logo com aquilo mas voltou atrás, resolveu antes dormir um pouco.




..f..a..l..l..i..n..g......b..o..y..

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Somos

Somos,
Transitórios como o tempo,
Infinitos como o espaço,
Temos em nós todo o amor do mundo,
Somos eternos, limitados.


falling.boy

Anestesia

Anjo alado azul amigo,
Assonância, anestesia.
Branco breu brilhante busca,
Brandura, boemia.
Carma carta chuva corpo,
Cura, carestia.
Dromedário duna dor desterro,
Deus, desarmonia.
Empírica essência épica erudição,
Espírito, epifania.
Fada falsa flor e fruta,
Fé, filosofia.
Haste homem halo história,
Harpa, heresia.
Máxima mínima métrica mágica,
Música, maestria.




fall!Ng.|.bOy

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Nonsense Pills IX

1# Tomar vergonha na cara faz mal a saúde? Isso não deve ser como tomar sorvete, tomara que seja diet e não engorde.

2# WANTED: High reward, for having stolen my heart.




" Not feeling like writing today..."





falling.boy

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Borboletas...

- Borboletas roxas, Lucy.
Como??
- São borboletas roxas, disse ele.
Estava escuro, mas mesmo estando com sono ela ouviu.
O que ele queria dizer?
Foi sua primeira frase antes de se levantar da cama. Mas suficiente.
A voz pode ser poderosa mesmo sendo invisível.
- Eu queria entender por que disse tudo aquilo ontem. Saiba que eu não queria.
Haviam discutido sobre a relação, Victor havia pedido o divórcio em um ímpeto de raiva impensado e ela parecia transtornada pelas palavras do marido.
Ele estava com razão, além de cansado pelo dia que tivera, estar péssimo o seu humor e todos os seus poréns. E não menos o que havia feito.
Ele nunca havia agido daquela forma e nada mais importava agora, essa era a verdade.
Da janela, tudo o que se via eram folhas, e um dia sem graça, da cama, um cômodo desarrumado, sapatos e roupas ao chão.
Ficara sem entender o que aquilo significava. Parecia nervosa.
Victor levantou-se, foi até a janela não queria olhar em seus olhos. Lucy então levantou e disse:
- O que queres que eu faça? Queres mesmo que eu vá embora?
Enquanto de seu rosto caía uma lágrima, Victor pediu seu silêncio:
- Não diga nada, apenas me abrace.
Foi tudo o que sobrou, um abraço, quando uma das borboletas roxas saiu voando, depois outra, outra e mais outra. Todas foram embora.
Borboletas eram os sonhos da sua vida... mas ainda restava o amor.




falling ).( b\o/y

Nonsense Pills VIII

1# Cuidado com o impulso sexual... alguém sabe por que o monitor em Portugal se chama 'ecran'? Muito apropriado.

2# E por que será que o telefone tem gancho?

3# Alexandre Pires. Para todos os adeptos de música brega 'five category' e de suportes para xícaras.

4# Nomes possíveis para Drag Queens da alta sociedade: Marcela Chave de Fenda, Shirley Raio Laser, Lucrécia Butterfly e Berenice Purple. Um luxo.

5# Propaganda: Prostiputas, unindo o útil ao desagradável em uma esquina perto de você.



f@ll!nG.§.Boy


"Tentando entender a importância líquida escrita no recibo".

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Um jacarandá florido

Enquanto houver forças, caminharei.
Isso soa tão poético que parece uma daquelas frases de de caminhão:
"Vou por que preciso, volto por que te amo". Saudável e romântico ao mesmo tempo.
Nesse mundo tudo é tão fácil e tão incômodo; as opções são inúmeras diria alguém, mas são exatamente as mesmas.
Uma coisa que ainda nos traz fascínio são as coisas triviais da natureza.
Como exemplo um jacarandá florido com pétalas de flores ao chão, beleza única e efêmera que não volta e nunca mais é a mesma.
A natureza sabe ainda ser sutil, atenta aos detalhes.
Nós também fomos assim, quando tudo era ainda descoberta, tudo era novidade e algo a ser notado e explorado. A natureza tem disso.
Nós é que não sabemos mais ver, perdidos no mar das obrigações diárias.
Assim como tudo morre e renasce para ser bonito aos olhos, nós também temos que nascer novamente, voltar, só que para as coisas simples da vida.
Elas jamais mudam.



FALLING.BOY

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Caixa

Caixa...
De surpresas,
É o amor,
É a vida,
Alegria,
Explendor,
E incertezas.



FALL!NG § B\o/Y

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Viagem (Roubada) de final de semana...

O que dizer de um pobre, metido, fazendo ponto na frente de um supermercado?
Um bêbado perdido que perdeu a chave e o rumo de casa?
Um excêntrico buscando inspiração em compras e sacolas alheias?
Uma puta fazendo esquina em um lugar inusitado, ou um novo indigente procurando um lugar 'cool' para dormir?
Boa vontade não possui limites, certo?
Até parece, ser bonzinho cansa até os mais dispostos.
Ser deixado esperando não é uma coisa que se faça com qualquer pobre mortal que seja.
Após duas horas cantando sem parar com a Shakira no mp3 player 'Um Poema para Cavalos', uma mulher elegante e blasé chega até mim e diz:
- Cansado de esperar, querido?
E eu:
- Não... imagina, tentando ser obtuso, simpático e disfarçado ao mesmo tempo.
Tarefa difícil.
Na hora eu estava me sentido ótimo. Sintam o sarcasmo desse parágrafo.
Vontade de pegar a rainha da cocada preta pelo pescoço ou sair correndo e gritando pega ladrão.
Melhor não precisar nunca na vida de favores alheios para não soarem como obrigação; tenho medo desse tipo de dívidas.
Ou seja, isso sempre custa caro para quem é menos favorecido.
Ela dizia:
- Precisas aprender muito na vida.
Pensava eu:
- Coitada, do alto de toda sua experiência e de seus longos vinte anos de idade, recém acordando pra vida, ou ao menos achando que está. Engano.
Ai de mim se pudessem ler meus pensamentos...
Se mulheres antipáticas pudessem ser comparadas a animais elas seriam umas vacas, isso sim.
Existem certas coisas que mesmo sem explicação a gente entende.
Idiotices e esquisitices e promessas de isolamento feminino eterno à parte; voltamos no próximo capítulo com nossa programação normal.



fall!ng -=- b\o/y

Propaganda Erótica

Guia de poses sensuais:

(Y) (_*_) (_o_) (_/_) (_\_) (y)

Para um prazer mais intenso.

LOL


fall!ng..b0y