quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Olho pro céu...

E por quê?
Ah... nem sei,
Essas coisas acontecem neste tipo de lugar.
Eu estou amando!
E por que não?
Teu nome, guardo aqui na memória.

Aqui na solidão, penso em ti.
Penso em nós... em nós dois...
Meu amor.

Madrugadas que se tornam manhãs,
Que se tornam noites...
E eu penso em ti. Em estar contigo.
Afinal de contas... são regras da casa.
A vida tem dessas coisas.

Eu sei você tem muito pra dizer,
Mas eu não tenho muito pra te dar.
Não olha pra mim, eu te amo.
Não olha pra trás,
Eu te amo. Estou aqui por ti.

Abraço o teu travesseiro,
Contra o peito,
Bem forte só por causa da dor.

Afinal...
Você ficou aqui, onde estou.
E eu sinto em tudo o que vejo,
A tua presença.
E eu penso em ti.



F.A.l.l.!.n.g...B.0.Y

Um comentário:

  1. Gostei, mas prefiro teu estilo dark! Esse tenho a impressão de ver o Alê escrevendo! (a Carranca Virginiana tinha que criticar né?!)

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário!!