terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Sol...

Se acaba, não.
Tudo é um eterno recomeço...
Nós é que somos finitos.
Corpo aberto, infinito,
Tudo o que vai deixa o espaço para o novo.

O futuro, se existe é como uma planta,
Assim penso.
Que cresce pouco a pouco,
Até o dia em que se torna plena.

Nossa vida, mesmo que as vezes pareça,
Nunca é pequena, segue adiante.

Precisamos de coragem, pois,
No dia em que formos apenas lembrança,
Restará apenas na memória aquilo que fomos.

De podermos ter sido de alguém a esperança...
Sermos um sol que brilha. Eterno. Incessante.



f.a.LL.!.n.G)*|**|*(bOy

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!!